O Problemas das Respostas Prontas

(Esse texto diz respeito apenas a pessoas trans e suas comunidades, pessoas cis não estão convidadas a lê-lo)

O que é cis? O que é trans? O que é gênero? O que é sexo?

Em minha experiência essas perguntas sempre recebem respostas prontas, fixas. Mas não existem respostas prontas para nenhuma dessas perguntas.

Metaestruturas guiam a visão de todo mundo. Isso é especialmente visível em pessoas com background acadêmico, mas isso ocorre com todo mundo. As respostas de pessoas da teoria queer vão ser diferentes das respostas de pessoas marxistas que serão diferentes das respostas de uma pessoa que nunca nem teve contato profundo com disciplinas das humanas.

Mas uma coisa é comum em todas essas respostas: tem o status de verdade absoluta. Seja para justificar a transfobia, seja para cravar um nicho pseudo-revolucionário que se pretende capaz de responder tudo. E o diálogo fica sufocado.

Obviamente que não me interessam concepções transfóbicas sobre essas coisas. Mas dentro das comunidades transfeministas, o diálogo é travado. A concepção teórica se divide em pequenas facções que entendem as coisas cada qual do seu jeito e a defendem como verdade absoluta.

Precisamos de menos verdades absolutas. Precisamos de menos respostas prontas. Precisamos de mais humildade e mais “eu vejo dessa forma pois vejo as seguintes vantagens nesse entendimento”.

Sinto ser sábio que meçamos nossas teorias e definições pela sua utilidade política tanto quanto as medimos por outros critérios.

É uma proposição ingênua, certamente vinda de uma pessoa cujo contato com a academia foi efêmero, que repete sensos-comuns de qualquer aula primeira de epistemologia. Mas ainda assim é o que eu proponho.

Desejo ver um transfeminismo que esteja mais nas ruas do que nos livros. E na rua pouco me interessa definir o que é gênero, o que é ser trans, o que é ser cis. Pois o gênero se faz presente, a transfobia é óbvia, os privilégios são visíveis. O resto, é detalhe.

É uma proposição hipócrita, vinda de uma pessoa que se limita a teoria. Mas ainda assim é o que eu proponho.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s